Boas práticas de segurança digital para 2020


Com o grande número de crimes cibernéticos ocorridos nos últimos anos, táticas de ataques sofisticadas e os novos regulamentos sobre privacidade de dados, não é difícil imaginar que as empresas passaram a se preocupar e a investir mais em boas práticas de segurança digital.

Segundo uma pesquisa realizada pela empresa de consultoria Gartner Group, 44% das empresas planejam aumentar os gastos com tecnologia em 2020.

Nesse sentido, vamos apresentar algumas estratégias de segurança digital que devem ser adotadas ou atualizadas o mais rápido possível na sua organização.

Por que as empresas precisam se atualizar constantemente sobre as boas práticas de segurança digital?

De acordo informação publicada no portal Convergência Digital, o Brasil teve mais de R$ 80 bilhões de prejuízo por conta de crimes cibernéticos entre 2017 e 2018, e a tendência é aumentar.

As ameaças à segurança podem afetar qualquer tipo negócio, seja um simples supermercado, loja de roupas ou até mesmo um hospital. 

Com os ataques cibernéticos cada vez mais sofisticados e intensos, as empresas precisam se proteger antes mesmo da ameaça ser uma ameaça. 

Isso significa proteger toda a sua infraestrutura e monitorar, constantemente, possíveis vulnerabilidades e novas metodologias de ataque, resguardando desse modo, a integridade da organização, a privacidade e a segurança de todos os seus usuários (fornecedores, colaboradores e clientes). 

Segurança da Informação, proteção de dados e privacidade: o que muda com a LGPD?

Visando maior responsabilidade, transparência e cuidado por parte das empresas com os dados dos usuários, foi aprovada no Brasil a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD)

A LGPD contém uma série de regras que precisam ser cumpridas para evitar-se, por exemplo, violações de privacidade ou dados. Nesse sentido, a adoção de boas práticas de segurança representa um passo importante para o cumprimento dessas normas. 

Se você ainda não se atualizou sobre a LGPD, clique aqui para ler o nosso artigo completo sobre a nova lei.

Como a LGPD afeta a segurança cibernética?

A nova legislação tem como foco a segurança da informação e o direito à privacidade dos cidadãos, sendo assim, a LGPD impõe (direto ou indiretamente) a necessidade da utilização de medidas de segurança adequadas. 

Com a LGPD, a empresa é responsabilizada pelo que acontece com os dados que estão sob os seus cuidados. Assim, todos que precisam coletar ou armazenar dados de cidadãos, passam a ter que lidar com o gerenciamento de riscos e a segurança destes. 

Quais são as práticas de segurança digital que as empresas precisam adotar ainda em 2020? 

A seguir estão as práticas mais básicas, porém extremamente importantes, para adotar o mais rápido possível ou, caso já tenha implementado, verificar a possibilidade de melhoria e atualização. 

Realize uma avaliação de risco de segurança cibernética

Você vai criar seu programa de segurança do zero? Nesse caso, comece fazendo a avaliação dos riscos, ou seja, um inventário dos seus ativos de Tecnologia da Informação.

A avaliação de risco de segurança é um processo crucial que ajuda no mapeamento dos ativos e na identificação de áreas sensíveis que exigem um cuidado especial e maior nível de segurança. Algumas dicas para ajudar nessa tarefa:

  • Faça um levantamento dos seus ativos de TI.
  • Comece a planejar a elaboração de uma Política de Segurança da Informação (PSI).
  • Liste e avalie todos os usuários que têm acesso aos seus sistemas.
  • Planeje um orçamento para serviços de segurança.
  • Se já possuir uma PSI, atualize-a, se necessário. 

Com a avaliação de riscos, você terá uma noção do seu estado atual de vulnerabilidade, e poderá traçar um plano para mitigar os riscos localizados.

Boas práticas de segurança digital para aumentar a segurança da sua empresa

Feita a análise inicial, vamos ver algumas medidas que podem ser tomadas imediatamente.

Utilize softwares sempre atualizados

A atualização dos softwares é vital para garantir a segurança de qualquer negócio. Além de corrigir falhas, promover melhorias e corrigir bugs que afetam o desempenho dos sistemas, as atualizações também instalam os procedimentos de segurança constantemente atualizados.

Os criminosos digitais costumam utilizar as brechas encontradas em softwares desatualizados para tornar suas investidas mais eficazes. 

Além disso, eles utilizam também mecanismos de inteligência artificial para automatizar seus ataques. Os bots inteligentes são programados para varrer sistemas em busca de vulnerabilidades para explorar. O uso de softwares desatualizados facilita muito esse processo para eles.

Sendo assim, considere o uso de soluções para automatizar a verificação e instalação das atualizações assim que forem lançadas. Ao fazer isso, as empresas podem garantir que estão sempre usando a versão recente e mais segura. 

Não esqueça do firewall

O uso de firewalls é uma das medidas de segurança mais aplicadas, pois é ele quem vai proteger os seus sistemas de conexões maliciosas e algumas pragas virtuais.

Crie e implemente regras de segurança para atender às necessidades de acordo com o contexto dos serviços e do seu ambiente corporativo. 

Não utilize as definições de segurança de fábrica

Utilizar as definições de segurança padrão é um erro grave que muitas empresas cometem.

Lembra dos bots que fazem varreduras em busca de vulnerabilidades? Pois é, eles também são programados para verificar configurações fracas de segurança. É como utilizar uma senha com a sequência “1,2,3” ou preservar um roteador com as configurações originais, sendo o administrador e a senha a palavra “admin”.

Após a implantação de um dispositivo ou sistema, as empresas devem alterar as configurações de fábrica, não esqueça de ajustar:

  • Níveis de permissões;
  • Dados sobre controle e acesso de usuários;
  • Visibilidade de informações e dados;

Esteja preparado para o pior: backups sempre!

Independente de utilizar as melhores práticas de segurança, toda empresa precisa estar pronta para ser vítima de um ataque. Pode ser que ele nunca aconteça, mas se acontecer, você precisa ter meios para normalizar as operações e reduzir ao máximo o impacto e os prejuízos causados por ele.

Fazer cópias de segurança regularmente é uma medida essencial para garantir a continuidade dos negócios.

Os backups devem ser uma prática constante dentro da empresa, além de fáceis,  são vitais para manter a integridade, a disponibilidade e a confidencialidade dos seus sistemas. Um opção interessante é automatizar a realização das cópias de segurança, garantindo assim que ninguém esquecerá de fazê-las;

Considere também a utilização de Serviços Gerenciados de TI;

Não esqueça de educar seus colaboradores, eles são essenciais

Não vai adiantar de nada possuir os melhores sistemas de segurança e nem os melhores especialistas da área ao seu lado se a sua equipe não for devidamente treinada e informada sobre as medidas que precisam seguir. 

Certifique-se de estabelecer, apresentar  e ensinar as diretrizes de segurança para todos. Além disso, considere fiscalizar o cumprimento dessas normas. 

Estas são algumas maneiras na qual a Suporte 24×7 pode ajudar sua empresa com a implementação de boas práticas de segurança em 2020.

Entre em contato conosco para aprimorar sua segurança corporativa e se  manter livre de possíveis ataques.

Publicada em Blog.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *